Começando o Dia

De segunda a sexta-feira, das 8 às 9 horas Apresentação: Alexandre Machado

Fernando Abrucio analisa o primeiro dia da CPI mista do caso Cachoeira

“O principal objetivo do ex-presidente Lula e de seu grupo é uma vingança contra Demóstenes”, afirma o especialista

Economia & política

26/04/12 12:37 - Atualizado em 26/04/12 12:37

O “Começando o Dia” entrevistou o cientista político e professor da Fundação Getúlio Vargas, Fernando Abrucio, para falar sobre o primeiro dia da CPI mista do caso Cachoeira, que aconteceu nesta quarta-feira (25).

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou ontem quatro horas reunido com a presidente Dilma Rousseff e alguns ministros, no Palácio da Alvorada. Segundo Abrucio, Dilma e Lula sempre se reúnem para afinar opiniões políticas, porém, o especialista acredita que a CPI foi o principal assunto.

“O principal objetivo do ex-presidente Lula e de seu grupo era de fato uma vingança contra Demóstenes, porém o ímpeto inicial em criar uma avalanche contra seu opositor já passou”, avalia Abrucio.

Sobre o processo sobre o mensalão, o cientista político afirma que o interesse do ex-presidente Lula era que houvesse um grande escândalo na mídia e, com o tempo, a opinião pública passasse a falar menos sobre o assunto.

Fernando Abrucio diz que o atraso no processo do mensalão tem mais a ver com o lento funcionamento do judiciário, na Suprema Corte do Brasil, do que com as pressões política. “Acho que deveria haver uma reflexão sobre a demora no judiciário brasileiro”.

 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.

Comentários

Compartilhar


relacionadas

voltar ao topo